Le Magazine Accor Hotels

O que é slackline:

Conheça a origem e benefícios da prática

Se você gosta de esportes radicais, vai gostar de saber o que é slackline. Essa é uma modalidade que se tornou uma verdadeira febre no Brasil e no mundo. Com o crescimento dos adeptos, é muito comum vermos praticantes em praias, praças e até mesmo no quintal de casa. Devido ao fácil acesso, sua popularidade alcança cada vez mais pessoas que se interessam e buscam informações sobre o esporte. A verdade é que existem diferentes modalidades, técnicas e metodologias para se tornar um expert no assunto. Além, é claro, dos inúmeros benefícios à saúde. Se você quer saber o que é slackline, detalhes sobre sua origem e as vantagens dessa atividade física, chegou ao lugar certo. Com a leitura deste artigo, descubra tudo que é necessário para praticar e evoluir nesse esporte. Vamos lá?

Slackline: O que é

O que é slackline?

O slackline é uma forma de exercício físico que consiste em movimentos estáticos ou dinâmicos sobre uma fita flexível. Basicamente, a fita é presa em dois pontos fixos, que podem ser estruturas físicas, rochas ou árvores, por exemplo. 

A seguir, o praticante realiza práticas de movimentação e equilíbrio, podendo levar de um ponto a outro ou permanecer em uma mesma posição. Essa atividade trabalha diferentes habilidades e atributos. 

O primeiro ponto é a resistência física. O slackline exige bastante esforço, fortalecendo variados músculos do corpo, essencialmente os membros inferiores. 

Além disso, há a consciência corporal. Ao tentar se manter em equilíbrio, o atleta é obrigado a conhecer a dinâmica de sua própria estrutura física e desenvolver a postura. 

Também estimula a concentração, fator psicológico desejado pela maior parte dos praticantes de exercícios físicos. 

Por fim, é um importante componente na diminuição de problemas como estresse e a ansiedade. Ou seja, podemos dizer que se trata de um esporte completo que contribui para o aperfeiçoamento em diferente vertentes. 


Qual a história do slackline: entenda onde tudo começou

Entender o que é slackline passa por conhecer a sua história, o que nos leva aos anos 1980. Na época, muitos alpinistas se reuniam no parque Yosemite Valley, na Califórnia. 

O local era perfeito para a prática da escalada, e ali pessoas de todas as idades praticavam o esporte. 

Devido à grande concorrência pelos paredões, elas começaram a aperfeiçoar suas técnicas durante os intervalos. Assim, subiam nas correntes do estacionamento do parque e realizavam movimentos em prol do aumento do equilíbrio. 

Com o passar do tempo, substituíram-nas por fitas planas que eram amarradas em árvores. Assim, o desafio se tornou fazer a travessia. 

O slackline é também conhecido como “corda bamba”, justamente pela falta de estabilidade ao caminhar sobre a fita. Assim surgiu o esporte que se popularizou no Brasil e no mundo nos anos subsequentes.

Qual o objetivo de slackline

Como você percebeu no tópico anterior, o objetivo do slackline é bem simples: atravessar a fita de um ponto ao outro sem quedas. 

Porém, com o passar dos anos, foram criadas outras modalidades do esporte, cujos objetivos se diferem. 

Não se preocupe, pois falaremos sobre elas individualmente mais à frente.

Quais são os benefícios do slackline

Existem muitos benefícios adquiridos ao praticar slackline. 

Podemos citar, a princípio, a manutenção do desempenho físico. Muito se engana quem pensa que, por ser um esporte relativamente simples, ele não queima calorias. 

Um praticante do esporte chega a queimar 400 a 700 calorias por treino, o que é um ponto crucial para manutenção da saúde e da alta performance. 

Além disso, diferentemente de outros esportes, o slackline não apresenta grandes riscos às articulações, já que o impacto é mínimo. 

Podemos citar como vantagem também a consciência corporal. Aprender a dominar o próprio corpo certamente auxilia muito, inclusive na prática de outros esportes. 

Problemas de concentração e aumento dos reflexos auxiliam no combate à desatenção e na velocidade de reação. 

Há também quesitos como o desenvolvimento da musculatura, resistência física e coordenação motora. 

Tudo isso sem falar no auxílio à socialização. Acredite, o slackline tem uma comunidade unida e incentiva as interações.


O que o slackline trabalha

O slackline se divide em dois tipos de exercícios. O primeiro consiste no movimento, que ocorre quando o praticante caminha e realiza manobras sobre a fita. O segundo é o estático, que prioriza o equilíbrio e a realização de tarefas como erguer ou abaixar diferentes membros do corpo. 

Ambos trabalham diferentes componentes do atleta. Assim, podemos citar como principais pontos trabalhados: 

  • Equilíbrio: devido aos diferentes pontos de ancoragem da fita, o exercício estimula a compensação corporal para gerar estabilidade

  • Força: o slackline auxilia no fortalecimento de articulações dos membros inferiores

  • Músculo: também percebe-se o desenvolvimentos dos músculos, principalmente das pernas do abdômen

  • Concentração: para pessoas com déficit de concentração, desequilíbrio emocional ou falta de determinação, a prática funciona como um catalisador

  • Postura: o slackline também auxilia no aprendizado para a distribuição do peso do corpo, contribuindo para uma melhoria de postura e reduzindo dores no pescoço e nas costas, por exemplo. 

Quais são as modalidades de slackline

Apesar de parecer simples, existem muitas modalidades de slackline. Cada uma delas possui características próprias e métodos diferentes de desenvolvimento. 

A seguir, saiba quais são elas.

 

1. Slackline

A modalidade básica é o slackline, estilo pelo qual a maioria dos iniciantes começa. O objetivo consiste em atravessar a linha de um ponto ao outro ou manter-se estático por um determinado período de tempo sobre a fita. 


2. Longline

Na modalidade longline, o que muda é apenas o comprimento da fita.  Isso quer dizer que o percurso a ser percorrido é mais longo. 

No entanto, também há um aumento no grau de dificuldade, já que há maior instabilidade. Quanto mais longa a fita, maior a dificuldade de percorrê-la ou equilibrar-se. 


3. Highline

A modalidade highline, por sua vez, diz respeito à altura da fita. Quanto mais alta, maior o grau de dificuldade.

Aqui, o desafio é principalmente mental, dadas as consequências de uma possível queda. 

Existem locais realmente desafiadores, como pontes, montanhas e até mesmo fitas posicionadas entre prédios. 

A altura mínima para a prática desse exercício é de seis metros. Por conta dos riscos, normalmente, se utiliza uma aparelhagem de suporte. 

No entanto, há uma vertente perigosa, conhecida como freesolo. Nesse caso, não há qualquer tipo de auxílio para precaver contra eventuais acidentes

4. Waterline

Já na modalidade waterline, a fita é colocada sobre a água.  Ela apresenta bem menos riscos que a highline, já que o impacto da queda é amortecido. 

É um método bastante divertido e muito praticado pelos amantes da natureza.


5. Jumpline

O jumpline é uma modalidade que tem como foco os saltos. 

Aqui, a fita tem características que beneficiem a elasticidade, já que o objetivo é impulsionar o praticante para o alto.  Assim, são realizados saltos e giros, as chamadas manobras. 


6. Trickline

No caso da modalidade trickline, o foco não é a competição. 

Ela tem um maior número de adeptos, já que seu objetivo é realizar truques sobre a fita. 


7. Baseline

A modalidade baseline tem o mesmo princípio da highline. 

Porém, o praticante utiliza uma mochila com um paraquedas nas costas, tornando a prática ainda mais radical. Além disso, exige uma habilidade extra, já que envolve outro esporte muito popular. 


8. Shortline

A modalidade mais segura é a shortline. 

A fita é mais curta e é colocada em alturas mais baixas, garantindo a diminuição de riscos. 


9. Yogaline

Por fim, temos a modalidade conhecida como yogaline. 

Nesse caso, são realizados exercícios de yoga sobre a fita. Existem diferentes dificuldades para a prática, assim como o conceito no qual se baseia.

Onde se pratica slackline

Não há grandes dificuldades para encontrar locais para praticar slackline. Afinal, com o equipamento básico e duas estruturas para amarrar a fita, já é possível realizar os exercícios. 

Tanto em grandes cidades quanto em municípios menores, a atividade é fácil de implementar. Porém, existem lugares onde a cultura é muito forte. 

No Brasil, as pessoas se reúnem em localidades bonitas e perpetuam a prática. A seguir, conheça algumas das principais. 

Parque do Ibirapuera - SP

Localizado na capital paulista, o Parque do Ibirapuera possui um amplo espaço para praticantes de slackline. 

As pessoas geralmente se reúnem na entrada dos portões 5 e 6, local arborizado e que permite também a prática de outros esportes.

 

Lagoa Rodrigo de Freitas - RJ

Um dos principais pontos turísticos da cidade maravilhosa, a Lagoa Rodrigo de Freitas proporciona ótimas experiências ao praticar slackline. 

Essa é uma ótima opção para quem deseja se exercitar e curtir um visual relaxante e agradável. 


Praia de Iracema - CE

O Nordeste nos presenteia com algumas das mais belas praias do mundo. 

No caso de Iracema, em Fortaleza, o pôr do sol é um atrativo extra para praticantes de slackline.


Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek - DF

Localizado em Brasília, o Dona Sarah Kubitschek é um dos maiores parques urbanos do mundo.

Ali, há vários lagos artificiais e quadras esportivas, o cenário perfeito para a prática do slackline. 


Praia Mole - SC

A Praia Mole, em Florianópolis, é uma alternativa muito interessante para praticantes do esporte. 

Se você for até lá em qualquer dia da semana, provavelmente encontrará diversos atletas que curtem o incrível visual enquanto realizam suas manobras. 


Praça do Papa - MG

Local de diversão familiar na região central de Belo Horizonte, a Praça do Papa é um dos pontos mais atraentes para praticantes de várias modalidades de slackline. 

Em uma região alta, proporciona a visão de boa parte da capital mineira e possui brinquedos e outras atrações para crianças.


Fundamentos do slackline: Entenda as 9 regras do slackline

Existem algumas regras básicas para praticar slackline com segurança e bom senso. 

Vamos entender quais são os principais cuidados a adotar?


1. Árvores

Para montagem, o slackline deve ser acoplado a árvores com o diâmetro mínimo de 30 centímetros. Além disso, é sempre bom ficar de olho na condição do tronco para evitar acidentes. 


2. Ancoragem

As âncoras são as estruturas responsáveis por manter a fita esticada. Por isso, é preciso garantir que sejam suficientemente resistentes. Postes de luz, sinais, corrimões, pilares e árvores robustas são as recomendações.

 

3. Sinalização

É importante que os slacklines sejam sinalizados, evitando que outras pessoas e mesmo meios de transporte se choquem contra a estrutura. 


4. Caminhos

É importante não obstruir caminhos e vias públicas. Afinal, é uma questão de respeito. 


5. Vigilância

O slackline deve ser sempre supervisionado. Quando há o abandono do local, certifique-se de recolher o equipamento. 


6. Backup

Também é recomendado o uso de backups de segurança no sistema de tensionamento. Isso aumenta a segurança ao utilizar.


7. Área de segurança

Para evitar acidentes, é importante estabelecer zonas de segurança. Caso ocorra alguma queda, você deve assegurar que não haja ninguém na zona de contato. 


8. Autoridades

Quando abordado por seguranças ou policiais, vale explicar com calma sobre a prática do slackline.

 

9. Educação

Por fim, é preciso manter uma postura educada ao lidar com o esporte, tanto com outros praticantes quanto com pessoas que ocasionalmente surjam no local.


Quais são os equipamentos necessários para praticar slackline

Para praticar slackline, alguns equipamentos são essenciais. Se você quer se aventurar nesse esporte, crie seu check list a partir destes itens:


Catraca

A catraca é responsável por equilibrar a tensão na fita. Esse é o mecanismo utilizado para deixá-la mais firme ou mais frouxa.


Fita

A fita é o item principal na prática do slackline. Afinal, é sobre ela que você se manterá sobre durante o exercício. 


Sling de ancoragem

O sling de ancoragem serve para manter a segurança do praticante e do equipamento.


Equipamentos de segurança

Os equipamentos de segurança garantem que ninguém se machuque durante a prática. Joelheiras e capacetes são os mais recomendados, principalmente para iniciantes.


Protetores de árvores

Os protetores garantem a integridade da árvore na qual o equipamento é instalado. 


Slackbag

Por fim, temos a slackbag, que são bolsas desenvolvidas especialmente para guardar o equipamento de slackline.


Curiosidades sobre slackline

Acha que já sabe tudo sobre o que é slackline e suas características? Então, veja só algumas das curiosidades que separamos sobre a modalidade:

  • O equilíbrio não é um pré-requisito, mas um benefício da prática, que exige muita concentração

  • Entre os praticantes do slackline, há pessoas com problemas de coluna, que recorrem à modalidade para melhorar a postura

  • De crianças a idosos, qualquer pessoa pode praticar

  • Esporte ou diversão? No slackline, há uma modalidade de competição chamada trickline, que envolve manobras sobre a fita

  • O brasileiro Pedro Rafael Marques, com apenas 19 anos, se tornou campeão mundial no trickline

  • Já o romeno Flaviu Cernescu resolveu praticar slackline sobre um poço que funciona como reservatório de água, em altura equivalente a um prédio de 20 andares.

Neste artigo, você aprendeu o que é slackline e conferiu informações importantes sobre a história da modalidade e benefícios para praticar.

Além disso, viu alguns dos principais lugares para se aventurar nesse esporte pelo Brasil. 

Se você quer viver a experiência do slackline em um dos destinos sugeridos, não deixe de garantir a sua hospedagem com o Grupo Accor.

Nossas marcas estão em várias cidades do Brasil e do mundo, esperando você para um descanso merecido depois de uma aventura especial como essa.

Visite o nosso site e faça sua reserva!

Confira também as ofertas de Black Friday 2020 com a ALL - Accor Live Limitless para encontrar a melhor hospedagem para você.

Você curtiu? Compartilhe!

Por aí

Mais ideias de viagens

Encontre seu destino perfeito

Com o Radar de Viagens

Descubra