Le Magazine Accor Hotels

Le Parkour:

O que é, origem, modalidades e benefícios

O Le Parkour parece coisa de dublê de filme de ação, mas vai muito além de um exercício ou forma de expressão cultural. Provavelmente, você já viu algum vídeo de alguém escalando ou pulando muros ou prédios e se surpreendeu com tamanha habilidade. E não é para menos: seus praticantes usam do próprio corpo para superar limites dentro do menor espaço de tempo possível. Então, além de chamar atenção em paisagens urbanas, o Le Parkour traz diversos benefícios à saúde física e mental. Inclusive, pode ser uma boa alternativa para quem quer se exercitar e já cansou de fazer musculação ou outros treinos convencionais. E você, tem curiosidade em saber mais sobre essa prática? Continue neste texto para saber tudo sobre Le Parkour que, assim como a ALL Accor, tem origem francesa. Hoje, vamos mostrar desde o que é Le Parkour até dicas e movimentos para iniciar nessa modalidade que é pura adrenalina. Fique por dentro!

O que é o Le Parkour?

Le Parkour ou Parkour é uma prática que tem como objetivo se deslocar de um ponto a outro com rapidez e velocidade usando o próprio corpo como equipamento.

É da língua francesa de onde veio a palavra Parkour. Em tradução, “Le Parkour” é um jeito diferente de escrever “parcours” que, por sua vez, quer dizer “percurso”.

Está se perguntando como ficam os obstáculos do caminho? Eles nunca são desviados e sim transpostos.

Isso mesmo, o praticante passa por cima. Por isso mesmo, o Le Parkour envolve movimentos como escaladas, saltos e outras técnicas de artes marciais e ginástica olímpica.

Contudo, embora apresente características de uma modalidade esportiva, não existe um consenso se Le Parkour é esporte ou uma forma de expressão corporal.


Como se chama uma pessoa que pratica Parkour?

As pessoas que praticam Parkour são chamadas de traceurs (masculino) ou traceuses (feminino).

Em tradução livre para o português, “traceur” é algo como traçador de rota.

E cá entre nós: isso faz todo sentido quando lembramos que a missão do Le Parkour é ir de um ponto a outro, não é mesmo?

O objetivo dos traceurs é encontrar um meio para percorrer um caminho de modo rápido e eficaz sem desviar de seus obstáculos - seja árvores, carros, corrimãos, escadas, muros, rampas ou até mesmo vãos.

Assim sendo, são movidos a buscar alternativas diferentes para percorrer trajetos que as pessoas normalmente fariam andando.

Por isso, por mais que seja uma prática considerada de alto risco é papel do praticante ter consciência de suas limitações físicas e dos riscos envolvidos.

Conheça a história do Parkour

Por trás do processo histórico do Le Parkour existe uma curiosidade: a prática teve origem em uma inspiração transmitida de pai para filho.

Confira como foi criado o Le Parkour mais detalhadamente e como chegou ao Brasil a seguir.


Como Le Parkour foi criado

Criado em meados de 1980, na França, o Le Parkour foi inspirado nas técnicas de salvamento e fuga de emergências usadas por bombeiros.

Mais precisamente, isso aconteceu quando seu pioneiro, David Belle, se inspirou no trabalho do próprio pai, Raymond Belle, oficial da elite de bombeiros.

Praticante de movimentos de ginástica desde criança, David e o amigo Sébastien Foucan usaram ginásticas, técnicas de salvamento e de educação física para criar o Le Parkour.

Os dois usaram as ruas de Paris para começar seus treinos e, poucos anos depois, fizeram com que a prática ganhasse o mundo.

Dessa forma, Belle e Foucan são considerados hoje os pais do Le Parkour.


Como o Parkour chegou ao Brasil

Em 2004, o Le Parkour desembarcou no Brasil sendo praticado por jovens de Brasília e São Paulo que encontraram na prática uma forma de diversão.

Os vídeos dos praticantes brasileiros de Le Parkour fizeram um tremendo sucesso pela internet.

Tanto que, no ano seguinte (2005), foi criada a Associação Brasileira de Parkour (ABPK), entidade que tem como objetivo promover sua prática no país.

Conheça alguns dos principais nomes do Parkour no Brasil:

  • Camila Stefaniu - primeira atleta profissional de Parkour da América do Sul e medalhista no North American Parkour Championships, no Canadá

  • Jean Wainer - fundador e ex-presidente da Associação Brasileira de Parkour e fundador da escola Tracer Parkour

  • Leonard Akira - criador do primeiro curso de Le Parkour, fundador da Parkour Brazil e praticante desde 2004

  • Poliana Souza - proprietária e diretora da Drop and Leap Escola de Parkour em Brasília (DF).

Quais são os benefícios do Parkour

Encarado por muitos como uma filosofia de vida, o Le Parkour traz uma série de ganhos para o corpo e para a mente.


Veja quais são esses benefícios:

  • Incentiva a disciplina do praticante

  • Aumenta a sensação de bem-estar

  • Melhora o equilíbrio físico e mental

  • Ajuda no controle dos níveis de glicose no sangue

  • Dá mais agilidade e dinamismo 

  • Desenvolve a coordenação motora

  • Eleva a autoestima

  • Fortalece os músculos

  • Melhora a concentração

  • Melhora a consciência corporal

  • Melhora o condicionamento físico

  • Melhora a flexibilidade e resistência física

  • Melhora o sistema cardiorrespiratório e automotor

  • Promove uma sensação de bem-estar

  • Proporciona diversão

  • Reduz o estresse

  • Reduz os sintomas de ansiedade e depressão.


Podendo ser praticado por pessoas de todas as idades, o Le Parkour traz benefícios para todas as faixas etárias.

Se, para os adultos, pode ser um exercício e ao mesmo tempo um jeito de se divertir, para as crianças, é uma forma de aprimorar a coordenação motora e estimular o exercício físico.

Transforma o mundo em uma espécie de playground, no qual os praticantes são convidados a explorar o próprio corpo e o ambiente ao redor.

Para alguns, funciona até mesmo como uma forma de vencer o medo de altura, de desequilíbrio ou de ser julgado.

Para outros, como um meio de aumentar a interação social, visto que pode ser feito em grupo.

Quais as modalidades do Parkour?

Depois de entender por que praticar, é hora de conhecer quais as modalidades do Parkour.

Basicamente, existem duas: outdoor e indoor.

Vamos conhecer seus detalhes?


Le Parkour outdoor

A versão outdoor é a original do Parkour e acontece ao ar livre, em cenários urbanos como parques, praças e ruas.

Um convite para explorar a cidade de ângulos diferentes.


Le Parkour indoor

O Le Parkour indoor, como o nome sugere, acontece em espaços cobertos como academias e galpões, por exemplo.

Neste caso, é oferecido por estabelecimentos que possuem estrutura própria para ensinar a modalidade.

Nessas escolas de Parkour, são inseridos obstáculos móveis como caixotes, pneus e rampas e obstáculos fixos como barras e paredes. No entanto, são usados de acordo com a proposta de cada aula.

Entendendo as regras do Parkour

Mesmo não existindo regras em sua versão original, existem recomendações a serem seguidas pelos praticantes, com o objetivo de preservar a integridade física e o ambiente.

Em aulas, é possível que existam regras condicionais para dar mais dinamismo aos movimentos como, por exemplo, não colocar o pé no chão.

Mas a tendência é que a gente venha a conhecer as regras do Parkour no futuro, visto que foi reconhecido como esporte no Reino Unido e competições possuem diretrizes.

Porém, ainda variam de disputa para disputa.

A principal regra, sem dúvida, é fazer o percurso de obstáculos no menor tempo possível.

6 principais manobras do Parkour

Não dá para falar de Le Parkour sem citar seus principais movimentos. 

Descubra os principais deles a seguir:


1. Big Jump

Big Jump é um salto dado de um lugar com pelo menos três metros de altura, mas também pode ser um salto longo em distância.

Para amortecer o impacto da queda, o praticante deve seguir esse movimento de Le Parkour com cambalhota ou usando as mãos como apoio.


2. King Kong Vault

King Kong Vault é uma transposição onde o praticante usa as mãos para impulsionar o corpo.

É o mesmo movimento que um gorila faria, o que dá origem ao seu nome.


3. Rolamento

Indicado para finalizar grandes saltos e, assim, reduzir o impacto na queda, o rolamento é um movimento mais básico.

Porém, exige cuidado para que um dos ombros não fique inclinado demais para dentro ao tocar o chão: isso evita contusão.


4. Salto de Precisão

Como o nome entrega, Salto de Precisão é uma manobra em que o traceur deve saltar de um ponto a outro e ficar estático na aterrissagem.

Exige controle e bastante treino, visto que geralmente é realizada em lugares mais arriscados.


5. Tic tac

Tic Tac é um movimento que lembra um drible no futebol.

O praticante apoia o pé na parede para ganhar impulso e sai ligeiro em uma direção diferente da qual estava seguindo.

Pode ser feito em árvores, lixeiras, paredes, postes ou outros elementos que ajudem o traceur a ganhar altura.


6. Wall Run

Wall Run ou escalada é um movimento empregado para se atingir um obstáculo em alta velocidade, usando um dos pés para dar impulso vertical. 

O traceur toma impulso e se joga na parede com velocidade, apoiando o pé bem alto e dando mais um passo na vertical para agarrar o topo.

É feito em muros e paredes.

Quem pode praticar Parkour?

Como o Parkour se baseia na superação de obstáculos, de acordo com as limitações e o ritmo do traceur, ele pode ser praticado por qualquer pessoa.

Mas embora não existam contra-indicações, é importante ter um bom preparo físico e saúde em dia.

Por isso, a recomendação de especialistas é que, antes de começar qualquer atividade física, um médico seja consultado.

Existem várias escolas que oferecem cursos de Le Parkour para pessoas de todas as idades, de crianças a idosos.

Os treinos são adaptados às limitações e ao nível de experiência de cada praticante.

O que é necessário para fazer Parkour?

Para praticar Le Parkour, é preciso escolher bem o ambiente, se certificar dos riscos e condições, além de ter preparo físico e também mental.

Afinal, para ter sucesso na execução dos movimentos, é fundamental aprender a controlar o medo para evitar erros e até mesmo acidentes.


Quais equipamentos são necessários para a prática do Parkour

Uma das principais vantagens do Parkour é seu custo, já que não exige a compra de acessórios caros.

Para começar, tudo o que você precisa é de um par de tênis confortável, de roupas leves e vontade de aprender.

Como o exercício dispensa equipamentos, o praticante usa apenas o próprio corpo para encarar os obstáculos a frente.

Uma forma de aumentar a percepção dos próprios limites e também uma oportunidade de aprender a ouvir o próprio corpo, conhecendo suas dificuldades.


Dicas para quem quer começar a praticar Parkour

Percebeu que praticar Le Parkour pode ser uma boa ideia para você ou para alguém que conhece?

Então, se atente a algumas dicas para iniciantes nesta prática que é pura adrenalina e autossuperação:

  1. É interessante consultar um médico para verificar sua aptidão física para seguir com o exercício. Isso evita o risco de lesões e outros problemas de saúde

  2. Use roupas leves e um par de tênis confortável (tênis de corrida é uma sugestão, já que são criados para enfrentar maiores impactos)

  3. Também é importante investir em um bom condicionamento físico, essencial para que faça as manobras com cada vez mais tranquilidade

  4. Não inicie a prática sem ter o acompanhamento de um profissional experiente em Le Parkour

  5. Busque sempre locais e percursos que já conheça e que exijam movimentos mais simples. Assim, você pode se autoconhecer melhor e entender seus limites

  6. Ao fazer movimentos e manobras, tenha e mantenha segurança ao se equilibrar, agarrar e se pendurar

  7. Não tente fazer mais do que o seu corpo consegue aguentar. Embora Le Parkour seja uma prática para ultrapassar limites, é preciso ter cautela


Depois de conhecer o que é o Le Parkour e tudo o que envolve essa prática inusitada e com cheiro de aventura, é só partir para o treino.

Só não se esqueça de consultar um médico para se certificar de que tem as condições de saúde necessárias para isso, combinado?

Em seguida, é só buscar a ajuda de um profissional especializado para começar suas aulas e, assim, superar seus próprios limites!

Ficou com vontade de começar a praticar Le Parkour? 

Compartilhe este post com seus amigos para que possam treinar juntos. Assim ninguém vai deixar a motivação de lado e os treinos vão ficar ainda mais animados.

Você curtiu? Compartilhe!

Por aí

Mais ideias de viagens

Encontre seu destino perfeito

Com o Radar de Viagens

Descubra