Le Magazine Accor Hotels

Valentine's Day

o que é, tradições e origem da data

Você, provavelmente, já viu algum filme com a temática do Valentine’s Day, certo? Mas por que será que o Brasil tem o Dia dos Namorados em 12 de junho, enquanto boa parte do mundo celebra o amor em fevereiro, geralmente no dia 14? Essa é uma das questões que vamos esclarecer neste artigo. Preparamos um material completo para que você entenda como surgiu a tradição do Valentine’s Day e como os casais comemoram por todo o mundo essa data especial. Siga acompanhando para saber tudo a respeito!

O que é comemorado no Valentine’s Day?

O Valentine’s Day tem um significado semelhante ao do Dia dos Namorados no Brasil. 

Ou seja, é um momento para demonstrar seu afeto por quem se ama. Porém, há características um pouco diferentes da data brasileira, já que as demonstrações de carinho podem se estender também a pessoas que não sejam parceiros românticos, mas igualmente importantes.

Na sequência, entenda como começou o significado do Valentine’s Day em uma história que remonta à Roma antiga.

Entenda a história do Valentine’s Day

Apesar da história do Valentine’s Day ser associada ao santo católico Valentim, ela nos leva a tempos muito mais antigos e com tradições rigorosamente diferentes. Na verdade, tudo começou no século IV a.C., ainda no Império Romano. 

Valentine’s Day: significado no Império Romano

Todo ano, em meados de fevereiro, era celebrado o festival da Lupercália, em comemoração à fertilidade e à chegada da primavera.

O evento servia para que a população rezasse pelos seus pastores e pedisse a bênção de boas colheitas nos meses que se seguiriam. Como os romanos eram pagãos, ou seja, acreditavam em vários deuses, a festa ganhou o nome de Lupercália porque era em homenagem ao deus Lupercus. 

Durante a Lupercália, rapazes sorteavam de dentro de um jarro o nome da moça que seria sua companheira durante o festival e nas demais festas ao longo do ano. Muitos desses pares acabavam se apaixonando e, depois, se casando. 

Valentine’s Day: história pós-catolicismo

A Lupercália seguiu por cerca de 800 anos, até que a Igreja Católica começou a ganhar força na região dominada pelo Império Romano.

A ideia do catolicismo era erradicar as festas pagãs e, para isso, foi pensada uma nova tradição para os namorados no mês de fevereiro. A proposta consistia em tornar Valentim um santo e substituir o culto a Lupercus por um dia de adoração a Valentim - isso porque o padre acreditava no amor e promovia casamentos na sociedade romana.

Dispensa dizer que a ideia embrionária do Valentine’s Day não foi bem recebida pelo imperador da época. Primeiro, porque ele não gostava da pregação de um deus único cristão. Afinal, no século II, quem não seguisse a religião romana era perseguido pelo estado. Segundo, porque o imperador havia proibido o casamento dos soldados romanos, por acreditar que isso faria com que eles se preocupassem com as suas famílias durante as batalhas, o que os tornaria mais fracos em campo.

Valentim, porém, não cedeu à proibição. Ele começou a realizar casamentos de soldados em segredo e foi descoberto pelo estado. 

Preso, o padre se apaixonou pela filha de um dos seus carcereiros. 

Condenado à morte, em seu último dia de vida, escreveu a ela uma carta assinada por “o seu Valentim”.

Valentim foi morto em 270 d.C, mas foi apenas em 496 d.C, já no século V, que o papa Gelásio o declarou um homem santo, criando o Valentine’s Day. 

Quais são os países que comemoram o Valentine’s Day?

Existem diversos países que comemoram a data pelo mundo. 

Entre eles, estão os Estados Unidos, o Japão, a Coréia do Sul, a África do Sul, as Filipinas, o Canadá, o México, a Austrália e diversos países europeus, como o Reino Unido, Portugal, Espanha, França e Dinamarca, por exemplo.


tradições no mundo de valentine's day

Conheça algumas das tradições de Valentine’s Day pelo mundo

Em todos os lugares onde é comemorado, o Valentine’s Day tem características muito próprias de cada cultura.

Vale a pena observar como cada país trata a data de um jeito particular.

Valentine’s Day nos Estados Unidos

O Valentine’s Day nos Estados Unidos se tornou um grande feriado comercial, com lojas e restaurantes cheios. 

Por lá, presentes tradicionais, como chocolates, flores, jóias e lingeries são frequentemente oferecidos às mulheres que, por sua vez, também presenteiam seus amados. Os cartões feitos à mão são bastante valorizados, como uma prova de que se investiu um tempo pensando na pessoa e criando algo que seja único para o casal.

Por lá, a carta enviada por Valentim à sua amada reverbera até hoje, em forma de cartões distribuídos entre aqueles de quem se gosta.

Isso acontece porque o Valentine’s Day nos Estados Unidos serve para falar do amor de forma geral, inclusive no que diz respeito a familiares e amigos.

Nas escolas, os pequenos fazem cartões à mão e trocam doces com os coleguinhas. Já os adolescentes costumam utilizar uma versão do correio do amor (presente nas festas juninas brasileiras), com meninas vestidas de cupido entregando mensagens românticas secretas entre os alunos.

Valentine’s Day na Romênia

Celebrado 10 dias depois da data mais utilizada em âmbito mundial, na Romênia, o Valentine’s Day acontece no dia 24 de fevereiro.

Esse dia é um feriado nacional, chamado Dragobete. Muito semelhante à história da Lupercália, o Dragobete mistura o Dia dos Namorados à chegada da primavera.

Essa é uma data de muitos noivados no país, seguindo um ritual romeno. Nele, os pombinhos vão colher flores juntos e têm seus rostos molhados pelos amigos com a neve que ainda sobra da estação anterior. Essa tradição serve para desejar boa sorte na vida a dois que virá.

Valentine’s Day na Dinamarca

Esse país também de clima predominantemente frio demorou a adotar o Valentine’s Day no seu calendário de datas comemorativa e, quando o fez, criou uma tradição toda própria. 

Por lá, as rosas vermelhas, geralmente símbolo para o amor, são substituídas por flores brancas, enquanto as caixas de chocolate dão lugar a uma troca de pães doces.

Para completar, o correio do amor também aparece na Dinamarca, mas sob o nome de Gaekkebrev. Nessa dinâmica, os homens escrevem charadas e enviam para as suas pretendentes. Se a garota acertar, ele fica devendo a ela um ovo de Páscoa. Se errar, é ela quem deve presenteá-lo.

Valentine’s Day nas Filipinas

Nas ilhas do Sudeste Asiático, o 14 de fevereiro é um dia de celebrar casamentos em massa.

Essa ação é patrocinada pelo governo e reúne centenas de casais por ano, buscando começar sua vida em família. E, para quem é mais romântico, é uma oportunidade também para uma renovação de votos.

Valentine’s Day em Gana

Você sabia que Gana é o maior produtor do mundo de cacau?

Pensando em expandir o turismo do país e impulsionar a economia ao redor do cultivo de cacau, em 2007, o governo ganês estabeleceu o Dia Nacional do Chocolate em 14 de fevereiro.

Apesar de pouco romântico, o que a data fez foi juntar o útil ao agradável: a partir daquele momento, o Valentine’s Day no país passou a receber uma programação especial, com atrações culturais, cardápios novos nos restaurantes e diversas maneiras adocicadas dos casais mostrarem o seu amor.

Valentine’s Day na África do Sul

No extremo sul do continente africano, o Valentine’s Day é comemorado com trocas de presentes, cartões e flores. 

Nada demais, não é? 

Mas a tradição para os apaixonados não para por aí. Por lá, as mulheres solteiras também escrevem o nome dos rapazes dos quais elas gostam em corações feitos de feltro. Depois, esses corações são costurados às mangas das blusas que elas irão usar no dia 14 de fevereiro. A ideia é que elas usem os corações para que os rapazes saibam de quem elas gostam e possam retribuir, se for o caso.

Valentine’s Day na Itália

Um dos países mais românticos do mundo tem uma das tradições mais simples de Valentine’s Day: além da troca de presentes, os casais por lá saem para jantar.

Apesar de algo básico, não se pode negar que é a melhor forma de se comemorar qualquer coisa a dois em um país com uma das melhores gastronomias do mundo.

Valentine’s Day na França

Na França, o Valentine’s Day é comemorado por todo o país, mas ganha destaque na charmosa vila de Valentine. 

Por lá, de 12 a 14 de fevereiro, a cidade ganha um cenário todo especial, com venda de produtos, decorações nas ruas, opções gastronômicas e tudo que possa ser feito para celebrar o amor. Os cartões e cartas também são enviados pelos franceses para representar o seu afeto. 

Conta a lenda que esse costume teria começado com o Duque de Orleans que, em 1415, estava preso e enviava cartas românticas para a sua esposa. 

Outra curiosidade do país é a tradição dos casais de plantarem juntos uma muda de árvore. Em teoria, esse gesto representaria o seu amor, que vai crescer e florescer.

Valentine’s Day no Japão

O Valentine’s Day também chegou ao Japão.

Por lá, no dia 14 de fevereiro, as mulheres devem presentear os rapazes com doces. Porém, os doces devem ser escolhidos a dedo: existem presentes específicos para cada status de relacionamento. 

Então, é preciso ser cauteloso na definição do chocolate a ser presenteado para não passar a impressão errada.

No mês seguinte, no mesmo dia, são os rapazes que devem retribuir esse gesto, comprando doces e presentes para as mulheres em uma data conhecida como Dia Branco.

Valentine’s Day na Coreia do Sul

Na Coreia do Sul, a data tem características semelhantes às do Japão, com o Valentine’s Day no dia 14 de fevereiro e o Dia Branco em 14 de março. 

Uma diferença curiosa é que as comemorações relacionadas ao status civil das pessoas só para em abril.

Em 14 de abril, acontece por lá o Dia Preto, que é uma data onde os solteiros se vestem com essa cor e saem juntos para comer o Jajangmyeon, um macarrão tingido de preto pelo feijão, com carnes ou frutos do mar.

Valentine’s Day na Bulgária

De volta à Europa, na Bulgária, o 14 de fevereiro é também o dia do santo Trifon Zarezan, conhecido também como “Winemaker’s Day”. 

Por isso, nessa data comemorativa, os locais curtem o dia tomando um bom vinho búlgaro a dois.


dia dos namorados com balões

Por que o Dia dos Namorados no Brasil é diferente do resto do mundo?

A tradição do Valentine’s Day, data romântica que já existia em diversos países pelo mundo, não era comemorada no Brasil.

Essa história começa a mudar em 1948, quando João Doria, publicitário e pai do atual governador de São Paulo, teve a agência de publicidade da qual era dono contratada pela marca Exposição Clipper para melhorar as vendas das suas lojas no mês de junho.

Junho era tradicionalmente um mês de desaquecimento nas vendas. Por isso, Doria olhou para o sucesso comercial de maio, por conta do Dia das Mães, e criou o Dia dos Namorados. 

Em 1948 mesmo, a campanha criada pelo publicitário recebeu um prêmio da Associação Paulista de Propaganda. No ano seguinte, em 1949, a data já era adotada em outras regiões do país e se tornou um sucesso. 

Atualmente, o Dia dos Namorados é a terceira maior data comercial do Brasil, atrás apenas do Dia das Mães e do Natal.

Agora que você entende porque no nosso país o Valentine’s Day tem uma data diferente, deve estar se perguntando: por que o dia 12? 

A resposta é simples: como o Brasil era um país majoritariamente católico na época, fazia sentido posicionar o Dia dos Namorados na véspera do dia de Santo Antônio, famoso por ser o santo casamenteiro.

Depois de conhecer a história e as curiosidades por trás do Valentine’s Day, o que acha de aproveitar a data para celebrar diferentes culturas nela?

Seja qual for o seu destino, uma ótima ideia passar o seu Valentine’s Day é em um bom quarto de hotel, com muito conforto e carinho. Além de ser uma maneira de fugir do movimento do Dia dos Namorados oficial por aqui, é também uma forma de criar um novo momento especial a dois.

Para essas ocasiões especiais, conte com os hotéis do Grupo Accor. 

Oferecemos opções de hospedagem para todos os bolsos e gostos, espalhadas por todo o Brasil e o mundo.

Acesse o nosso site e confira qual melhor combina com um dia especial entre você e o seu amor!


Você curtiu? Compartilhe!

Por aí

Mais ideias de viagens

Encontre seu destino perfeito

Com o Radar de Viagens

Descubra