Le Magazine Accor Hotels

Viajar de Avião com Cachorro: Regras, Documentos e Dicas [Guia]

Veja tudo o que você precisa saber para viajar com seu pet de avião com tranquilidade. Leia agora!

Viajar de avião com cachorro é um verdadeiro programa de família, não é verdade?

Não importa se você tem um pinscher ou um labrador: ele é o seu “cãopanheiro” de todas as horas e é natural que o queira consigo em mais esse momento especial.

No entanto, esse tipo de transporte não é tão simples assim.

As companhias aéreas exigem uma série de protocolos e documentos que buscam garantir a máxima segurança do seu amiguinho de quatro patas durante o voo.

Mas se você está planejando o seu próximo passeio e não abre mão do seu fiel escudeiro, fique tranquilo!

Ainda que existam alguns complicadores para a travessia, preparamos um guia completo de como tornar esse planejamento mais fácil.

Siga acompanhando todas as dicas deste texto!

Como viajar de avião com cachorro?

Toda viagem exige uma boa dose de planejamento, seja ela a trabalho, seja a lazer. 

Agora, se você deseja levar o seu cãozinho junto, acrescente mais um bom tempo para acertar os detalhes prévios.

Isso porque cada companhia aérea tem o seu procedimento quanto o transporte de pets em seus aviões.

Algumas, por exemplo, só permitem a viagem de animais de pequenos porte na cabine junto dos seus donos, enquanto outras aceitam também cães maiores no chamado porão das aeronaves.

A dica principal para não ter nenhum contratempo na hora do embarque é se certificar de todas as normas da empresa quanto a esse assunto.

Questões como idade mínima para viajar, documentos, vacinas, dimensões da caixa de transporte, tamanho do bichinho, limite de animais por voo, além dos custos, são algumas variáveis a considerar e que mudam de uma empresa para outra.

A boa notícia é que existem opções de transporte para todos os tipos e portes de cães.

Têm, inclusive, empresas que realizam consultorias e a preparação dos animais para essa modalidade de viagem, como é o caso da FlyPet.

Como viajar de avião com cachorro grande?

Infelizmente, você não vai poder levar o seu São Bernardo ao seu lado na cabine, ainda que compre uma passagem para ele.

Por outro lado, algumas companhias aceitam transportar cães de porte grande no bagageiro da aeronave (porão).

Fique ciente, no entanto, de que quanto maior for o seu animal, mais custoso será o serviço.

Outra particularidade é que, normalmente, as companhias não permitem que o pet viaje sedado nesse tipo de situação.

É claro que o contexto da pandemia da Covid-19 traz circunstâncias especiais.

A LATAM, por exemplo, já informou que, para garantir a segurança dos pets, não está aceitando cães e gatos em seus compartimentos de cargas.

Como viajar com cachorro de avião internacional?

Da mesma forma que ocorre nas viagens domésticas, os voos internacionais também têm os seus protocolos para o transporte de animais.

Por se tratarem de trajetos normalmente mais longos, é comum que haja um rigor maior nas normas implementadas e um custo mais elevado para o carregamento do pet.

Mas, mais uma vez, existem alternativas para que o seu cãozinho posso viajar em segurança na mesma aeronave que você.

Quanto custa uma passagem de avião para cachorro?

Para que fique claro, apesar da nossa brincadeira com o São Bernardo, você não precisa comprar uma passagem para transportar o seu cãozinho.

Ainda que algumas companhias aéreas estipulem um limite de animais por voo, o que é cobrado é o serviço de translado deles.

É importante tirar essa dúvida, porque, caso você compre o último assento disponível em um avião, isso não inviabiliza, necessariamente, a ida do seu pet.

O valor do transporte de animais varia de empresa para empresa, depende do tipo de voo, se ele é doméstico ou internacional, e do porte do cachorro.

Em uma pesquisa de preços, você pode encontrar o serviço com valores entre R$ 200,00 e R$ 1.200,00. 

viajar de avião com cachorro

Quais companhias aéreas aceitam transportar cachorros no Brasil?

Os cães são bem-vindos nas três principais companhias aéreas que realizam voos domésticos no Brasil.

No entanto, cada uma delas têm os seus próprios protocolos, conforme detalhamos a seguir.

Levar cachorro no avião com a Azul

  • Só é permitido o transporte de animais na cabine, portanto, os cães de qualquer porte NÃO podem ser levados no bagageiro

  • A idade mínima do cão deve ser de quatro meses

  • Para reservar o serviço, é preciso informar a companhia até 24h antes do voo para verificar a disponibilidade

  • Só são permitidos, no máximo, três animais por voo

  • O peso máximo do cãozinho mais a sua caixa de transporte não pode ultrapassar os 5kg

  • A companhia não transporta pets em voos internacionais

  • O custo de transporte é de R$ 250,00 ou US$ 100,00 por trecho.

  • Cães-guia não têm custo extra

  • A vacina antirrábica é obrigatória e precisa ter sido aplicada há pelo menos 30 dias e em período inferior ao de um ano antes do embarque

  • Apresentar atestado veterinário que ateste a saúde do cãozinho com validade de 10 dias da data de emissão.

Levar cachorro no avião com a Gol

  • Os cães de pequeno porte (até 10kg) são transportados na cabine e os de grande porte (até 30kg) no porão da aeronave

  • A idade mínima do cão deve ser de quatro meses

  • A companhia também transporta animais em voos internacionais

  • O check-in precisa ser feito em, pelo menos, três horas antes de voos internacionais e duas horas antes de viagens domésticas

  • O custo de transporte por trecho na cabine é de R$ 250,00 em voos domésticos e de R$ 600,00 em viagens internacionais; já no porão é de R$ 650,00 e de R$ 800,00, respectivamente

  • Algumas raças de cães de focinho curto não são transportadas no bagageiro, pois podem apresentar problemas respiratórios, como boxer, bulldog, pug, shih-tzu, chow-chow, pequinês, entre outros

  • A vacina antirrábica é obrigatória e precisa ter sido aplicada há pelo menos 30 dias e em período inferior ao de um ano antes do embarque

  • Demais vacinas sazonais podem ser solicitadas dependendo do destino da viagem

  • Apresentar atestado veterinário que ateste a saúde do cãozinho com validade de 10 dias da data de emissão

  • Preenchimento do Formulário de Solicitação para Transporte de Animais, disponível no salão de embarque.

Levar cachorro no avião com a LATAM

  • Os cães de pequeno porte (até 7kg) são transportados na cabine e os de grande porte (até 45kg) no porão da aeronave

  • A idade mínima do cão deve ser de oito semanas

  • O serviço precisa ser solicitado em uma loja física da LATAM ou pela Central de Vendas e Serviços em até 48 horas antes do seu embarque

  • Há a restrição de um animal por pessoa na cabine e de dois por passageiro no bagageiro

  • A companhia também transporta pets em viagens internacionais

  • O custo do serviço para viagens domésticas e internacionais depende do porte do animal e do trecho realizado, podendo variar entre R$ 200,00 e US$ 300,00

  • Raças de focinho curto e consideradas perigosas não são transportadas pela companhia

  • A vacina antirrábica é obrigatória e precisa ter sido aplicada há pelo menos 30 dias e em período inferior ao de um ano antes do embarque

  • Demais vacinas sazonais podem ser solicitadas dependendo do destino da viagem

  • Apresentar atestado veterinário que ateste a saúde do cãozinho com validade de 10 dias da data de emissão.

Regras para o transporte de cachorros e pets no avião

Ainda na dúvida sobre as principais regras para o transporte de cães no avião?

Reunimos as diferenças fundamentais entre as viagens nacionais e internacionais a seguir.

Viagens Nacionais

  • Vacina antirrábica válida (duração de 1 ano)

  • Atestado veterinário com validade de 10 dias até a data de emissão

  • Custos de transporte mais baixos e situações mais flexíveis

  • Serviços se estendem a todo o território nacional.

Viagens Internacionais

  • Vacina antirrábica válida (duração de 1 ano)

  • Atestado veterinário com validade de 10 dias até a data de emissão

  • Vacinas sazonais

  • Certificado Zoossanitário Internacional (CZI)

  • Certificado Veterinário Internacional (CVI) com prazo de 60 dias

  • Custos de transporte mais altos e situações menos flexíveis

  • Serviços não se aplicam a todos os destinos.

viajar aviao cachorro solicitar passagem

Como solicitar a passagem e o serviço para viajar com o cachorro?

Como vimos, a solicitação desse tipo de serviço também segue os protocolos próprios de cada empresa.

Mas a dica para você não ficar sem a companhia do seu cão durante a viagem é garantir o seu transporte o mais rápido possível.

Assim que você adquirir o seu bilhete, já se informe sobre a política da companhia aérea e, se já for viável, pague pelo serviço.

Documentação necessária para viajar com cachorro

Além da vacina antirrábica e do atestado veterinário, é possível que você tenha que recorrer a outros documentos, especialmente, se for uma viagem internacional.

Muitos países solicitam o chamado Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), um documento que, no Brasil, é emitido pelo Departamento de Saúde Animal, órgão vinculado à Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura.

O CZI é expedido após o cão ser submetido a uma bateria de exames que atestam a sua saúde.

Viajar de avião com seu cachorro: o que fazer passo a passo

Uma viagem de avião com o seu cachorro não é um passeio normal.

Ela exige preparação e, por isso, montamos um guia para que você e o seu amiguinho lidem melhor com essa situação que pode ser desgastante para ambos.

  1. Adapte o seu cão a ficar na caixa de transporte. Ele passará longas horas confinado e é importante que esteja minimamente preparado

  2. Assim que comprar a sua passagem, já garanta o serviço do seu pet. Dessa forma, as chances de vocês irem juntos aumentam

  3. Marque hora no veterinário e faça um check-up para garantir que está tudo certo com a saúde dele para a viagem

  4. Chegue mais cedo no aeroporto no dia da viagem para seguir todos os protocolos à risca

  5. Leve algo para entreter o seu pet. Não importa se ele vai viajar na cabine com você ou no bagageiro, um petisco ou um brinquedo pode ser a distração que ele precisa

  6. Aproveite o destino com o seu melhor amigo!

viajar de aviao com cachorro perguntas frequentes

FAQ: perguntas mais frequentes sobre viagem de avião com pet

Para que você não fique com mais nenhuma dúvida sobre como viajar de avião com o seu cão, reunimos algumas das perguntas mais recorrentes a respeito do tema.

O cachorro pode viajar sozinho de avião?

Sim, pode.

A Gol, por exemplo, oferece o serviço GOLLOG, no qual o seu cãozinho viaja em uma aeronave de transporte de cargas da companhia.

Para isso, no entanto, seu pet precisa ter, entre outras características, mais de 10kg.

O cachorro é transportado dentro da cabine ou no compartimento de carga?

Como vimos, isso depende da política de cada empresa e, mais especificamente, do tamanho do seu cãozinho.

Se ele for enquadrado como um animal de pequeno porte, ele vai dentro da cabine, caso contrário, vai viajar no bagageiro.

O cachorro pode viajar de avião no colo?

Não.

Por uma questão de segurança, os animais de estimação não podem ser transportados no colo, mas sim em caixas de transporte, também conhecida como kennel.

Qual é a melhor caixa para o transporte de animais de estimação?

Via de regra, as companhias aéreas aceitam dois tipos de caixa de transporte: as rígidas e as flexíveis.

As segundas tendem a ganhar preferência dos donos por serem mais práticas.

No entanto, o mais importante é conferir as dimensões dessas caixas, pois cada companhia tem o seu limite máximo de medidas.

Quais são as vacinas e os atestados necessários para viagem de avião com o pet?

A vacina antirrábica e o atestado veterinário que garante a saúde do pet são obrigatórios em qualquer viagem aérea.

Mas, dependendo do destino visitado, podem haver outras solicitações, como o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), por exemplo.

Agora que já sabe como viajar de avião de forma segura com o seu cachorro, que tal garantir também a melhor hospedagem para você e o seu amiguinho de quatro patas?

Entre no site dos hotéis ALL - Accor Live Limitless e procure por aqueles que oferecem o serviço pet friendly.

Afinal, depois de uma viagem desgastante, o seu companheiro também merece todo o conforto e tranquilidade que só as nossas instalações podem oferecer.

Você curtiu? Compartilhe!

Por aí

Mais ideias de viagens

Encontre seu destino perfeito

Com o Radar de Viagens

Descubra