Le Magazine Accor Hotels

Festa Junina

Conheça as melhores festas de São João do Brasil

O que acha de curtir uma boa festa junina, com quadrilha, pé de moleque e tudo que o marca essa celebração?

A boa notícia é que opções não faltam.

O Brasil pode até ser o país do Carnaval, mas é também onde acontecem algumas das mais bonitas comemorações culturais e folclóricas do mundo: as festas juninas! 

A data ganhou contornos diferentes por onde passou no nosso território e se tornou parte da nossa cultura, apesar de não ter nascido aqui. 

Ao longo deste texto, você descobre um pouco mais sobre a sua origem, onde ocorre a maior festa junina do Brasil e várias outras curiosidades.

Acompanhe!


Qual a diferença entre Festa Junina e Festa de São João?

A festa de São João é comemorada com as mesmas tradições das outras festas juninas, mas ela é comemorada especificamente no dia 24 de junho, em homenagem à vida e obra de São João Batista.

O dia de São João é a maior e mais famosa das festas juninas. Por isso, antigamente, elas eram chamadas de “festas joaninas”, proveniente do nome João. 

Mas, como existem diversos outros santos católicos celebrados ao longo de junho e a festa se alastra ao longo do mês, o nome foi trocado para “festas juninas”.


Onde ocorrem as maiores festas juninas do Brasil?

Então, vamos começar a falar de destinos para curtir uma boa festa junina?

Separamos as cidades que organizam os eventos mais famosos do país.

Conheça!

São João de Campina Grande

Essa cidade na Paraíba é onde ocorre a maior festa junina do Brasil, com mais de 2 milhões de pessoas participando.

E se esse número já impressionou, prepare-se para outros dados sobre a grandeza do evento: são 6 palcos, cerca de 360 quadrilhas, mais de 300 barracas vendendo comidas e nada menos do que 700 horas de forró no som. 

Um espetáculo digno de se comparar ao revéillon de Copacabana!

Bumba-Meu-Boi 

Em São Luís, no Maranhão, a tradição da festa junina é um pouco diferente.

Diversos personagens são criados para representar a lenda do bumba-meu-boi, um boi que renasceu após a morte.

A festa é uma mistura de teatro com dança folclórica local e acontece na região desde o século XVIII. Isso tudo sem perder a conexão religiosa com os santos católicos. 

São João de Caruaru

Em Pernambuco, a festa junina já ganhou até destaque no Guinness World Records como a maior festa regional a céu aberto, tamanho é o festejo. 

A celebração se estende pelo mês inteiro e, hoje, acontece no Pátio de Eventos Luiz Gonzaga, um espaço de nada menos que 44 mil metros quadrados.

Mossoró Cidade Junina (Rio Grande do Norte) 

No Rio Grande do Norte, acontece a terceira maior festa junina do país, com mais de 1 milhão de visitantes e 48 mil metros quadrados.

Entre as atrações, estão shows, festivais de humor, concurso de quadrilha, muitas comidas típicas e a encenação de “Chuva de Bala”, relembrando o momento em que a pequena cidade expulsou o bando de Lampião do seu território. 

Tudo isso é inteiramente gratuito.

Cidade Junina

Em Teresina, capital do Piauí, a festa junina também se estende por dias, com apresentações de dezenas de bandas locais, disputas de quadrilhas e outras atividades típicas.

Arraial do Banho de São João em Corumbá

No Mato Grosso do Sul, dá para sentir a tradição religiosa da festa junina. Por lá, as famílias da cidade vão se juntando em uma procissão até o rio Paraguai. 

A ideia é agradecer a São João pelas graças alcançadas e banhar o santo no rio.

Ao final, tudo acaba em festa: o arraial vai até de madrugada, com muita música, dança e comida.

São João de Salvador

Na capital baiana, a festa junina também dura dias e se espalha pelo centro histórico da cidade. 

Não falta forró e atrações musicais nordestinas para encantar os turistas e fazer do evento algo semelhante ao Carnaval de Salvador.

Arraial de Belo Horizonte

Por lá, acontece a maior festa junina do Sudeste. 

São diversas quadrilhas, música e muita comida, como não poderia deixar de ser em Minas Gerais.


Dicas para planejar uma viagem de Festa Junina

Já escolheu o destino?

Então, é hora de planejar a sua viagem para curtir a festa junina da sua preferência.

1. Pesquise a infraestrutura do evento antes de ir

Quando você começar as suas pesquisas da viagem para aproveitar o dia de São João ou a festa junina em alguma cidade específica, pesquise sobre a infraestrutura do evento antes de tomar qualquer decisão.

Assim, você já sabe com antecedência se terá estacionamento disponível, como são as filas para comprar comidas, se há atrações musicais, entre outras informações. 

Com tudo isso em mãos, você pode se preparar para tomar uma decisão pela festa junina que mais combinar com seus gostos.

2. Pesquise outras atrações na cidade

Já que você vai investir em passagens e hospedagem, além de se deslocar até um local, por que não aproveitar ao máximo a sua viagem? 

De repente, as demais atrações da cidade são o critério que faltava para te convencer a curtir o dia de São João por lá.

3. Reserve com antecedência

No período da festa junina, algumas cidades mais focadas nos festejos recebem uma infinidade de turistas. 

Então, deixar para fazer reservas de hotéis, passagens e festas (se necessário) em cima da hora, pode significar pagar muito mais caro ou não encontrar as opções que você gostaria.


História da Festa Junina

Curioso para entender a origem dessa festa? A gente conta para você!

Por que é comemorado a Festa Junina?

Na festa junina, é celebrada a vida e a obra de alguns santos católicos, como São João, São Pedro e Santo Antônio.

Origem da Festa Junina

Você sabia que o dia de São João é uma festa pagã? 

Sim, essas celebrações católicas começaram, na verdade, com povos que foram catequizados posteriormente.

Tudo teve início quando, em junho, era comemorado o solstício de verão na Europa. Esse período era usado para fazer homenagens a diversos deuses pagãos (sejam eles do panteão grego, romano e nórdico.) relacionados à fertilidade, à natureza e às plantações. Assim, se agradecia por um período que viria de bom tempo e boas colheitas.

Um desses deuses homenageados era Adônis, que, segundo a mitologia grega, tinha duas mulheres. Ele passaria metade do ano sob o sol, com a deusa Afrodite, e metade do ano no escuro, com a deusa do inferno, Perséfone

Essa teria sido uma decisão de Zeus, na tentativa de tentar apaziguar o conflito entre as duas deusas pelo amor de Adônis.

Logo, não demorou para que a população atribuísse o semestre de tempo frio e poucas colheitas à reunião de Adônis com Perséfone, enquanto sua volta para Afrodite seria a representação dos dias de sol e abundância no campo.

Agora, vem a maior curiosidade: o culto a Adônis acontecia justamente em 24 de junho, atual dia de São João. E isso não é por acaso.

Depois que a Igreja Católica se tornou uma religião hegemônica no Ocidente, para tornar o processo de conversão dos povos pagãos mais fácil, ela começou a converter rituais que já existiam na cultura desses povos para se tornarem celebrações do cristianismo.

Por isso, as festas aos deuses pagãos em junho se tornaram festas aos santos católicos. 

E, enquanto Adônis era o portador de boas notícias (o verão que estaria chegando para abastecer a população de alimento), na passagem para o catolicismo, foi feito um paralelo dele com outra figura que representava boas novas. Era São João Batista, que anunciou a vinda de Jesus para a Terra. 

A chegada da festa junina ao Brasil

No Brasil, a comemoração do dia de São João - e da festa junina - começa no século XVI, trazida pelos colonizadores portugueses, que já tinham esses eventos como tradição.

Por aqui, o evento cresceu principalmente no Nordeste, onde ocorrem as maiores festas juninas do Brasil.

Quando é comemorada a Festa Junina?

Os três principais dias de festa, apesar de existirem outros santos celebrados pela Igreja Católica ao longo desse mês, são os dias de Santo Antônio (13), São João (24) e São Pedro (29), todos em junho.

Como as datas se espalham pelo mês, a festa junina acaba por ser comemorada ao longo de todo o mês, conforme a sua tradição pagã. 

Porém, a verdade é que, pelo Brasil, ela já se transformou em festas julinas e até agostinas. 

Assim como nós temos meses de Carnaval, a festa junina também é tão esperada que mereceu ganhar mais tempo para a sua celebração.

Quais os estados brasileiros que comemoram a festa junina?

A festa junina é comemorada por todos os estados brasileiros, em maior ou menor medida. E é assim também porque o Brasil foi um majoritariamente católico durante séculos da sua história.

Porém, é inegável que as tradições da festa junina tiveram maior apelo no Nordeste e é nessa região onde ocorre a maior festa junina do Brasil até hoje. Aliás, algumas das maiores.

Isso acontece porque não só a colonização chegou primeiro nessa região, como também, no início da nossa história, a economia brasileira era muito dependente da exportação de produtos produzidos no Nordeste. 

A importância da região era tanta que Salvador foi a capital do Brasil por séculos. 

Com isso, a presença portuguesa era mais intensa e as chances de misturar elementos da cultura do colonizador com a dos escravos e indígenas era maior por lá.

Além disso, também a festa tem maior apelo junto aos povos chamados “caipiras”, ou seja, que trabalham no campo - o que, por sinal, é interessante, dado que foi no campo que ela começou. 

E o Nordeste, naquele momento, era o foco da produção agrícola do país. 

Talvez essa condição também tenha influenciado no apelo das festas junto à população.

Comidas e bebidas típicas

A fartura de comida é um dos pontos que tornam a festa junina uma comemoração tão esperada. 

Mas vale lembrar que essa festa surgiu para celebrar a abundância que viria com as plantações durante os meses de sol e, como a maior parte das festas pagãs, a fartura estava incluída na celebração. Portanto, não podemos dizer que esse é um traço que a festa junina aprendeu com os brasileiros.

Em Portugal, a celebração era marcada pelas diversas receitas usando trigo (já que a colheita desse grão era feita próximo à época do evento).

Já no Brasil, isso não se repetiu e um novo grão teve que ser escolhido para assumir o seu lugar - a escolha foi pelo milho. Por isso, temos tantas receitas à base de milho na festa junina brasileira. Entre elas, podem ser citadas o milho cozido, a canjica, a pipoca, o curau, o bolo de milho, a pamonha, o cuscuz e a polenta.

Porém, nem só de milho se faz o dia de São João. 

O amendoim também marcou presença no cardápio, trazendo a paçoca, o pé de moleque, o amendoim torrado e entrando como ingrediente para dar sabor à canjica. 

Outros pratos que merecem destaque são o bolo de mandioca, a cocada, a maçã do amor, o arroz doce e a queijadinha. Eles ocupam um lugar de tradição na construção da festa junina no Brasil e lembram a população de tempos mais simples da sua história. 

Para beber, é servido o quentão, que aquece durante o frio junino e é feito com a cachaça, nada mais brasileiro.

Danças

A origem da festa junina como uma celebração campestre e sua ampla adesão no Nordeste brasileiro têm marcas também nas danças.

É o que acontece com o forró e as quadrilhas caipiras, com coreografias que se repetem ano após ano.

Além disso, se cantamos músicas com palavras como “anarriê” e “balancê”, é porque as origens da música de festa junina começam longe do Brasil.

Essas palavras são imitações de outras, em idiomas europeus, de onde alguns dos passos das quadrilhas foram copiados ou adaptados. 

Curioso, não é mesmo?


Então, depois de conhecer tudo sobre essa celebração, animado para viver a experiência?

Para sentir o significado da festa de São João de perto, vale a pena planejar uma viagem para o Nordeste em junho. 

E, para descansar no maior conforto depois de voltar dos festejos, procure um dos vários hotéis do Grupo Accor! 

Temos diversas opções de hospedagem no estados onde a festa junina é mais celebrada, com quartos compatíveis com todos os gostos e bolsos. 

Por isso, comece já a planejar a sua viagem para o São João acessando o nosso site
e escolhendo o hotel ideal para a sua estadia.

Você curtiu? Compartilhe!

Por aí

Mais ideias de viagens

Encontre seu destino perfeito

Com o Radar de Viagens

Descubra