Todos os nossos hotéis em Braga

Braga é uma das cidades mais antigas de Portugal e uma das cidades cristãs mais antigas do mundo. Foi fundada durante a era romana como Bracara Augusta em homenagem ao imperador romano César Augusto. Tem mais de dois mil anos de história. Além disso, é de uma enorme beleza e riqueza cultural, combinando a tradição com a inovação, a juventude com a criatividade e o conservadorismo e, claro, bons hotéis onde passar a noite.

Procurar hotéis em Braga

Reservar ibis Braga Centro
Reservar Mercure Braga Centro Hotel
Reservar ibis budget Braga Centro
Reservar ibis Guimaraes Centro

Braga

Apesar de não ser uma cidade de grande dimensão, Braga tem uma mistura incrível de cultura e história. Além dos seus vários edifícios antiquíssimos e igrejas, é também conhecida pelos seus jardins bem preservados, parques naturais e experiência gastronómica. Para lá chegar, é muito fácil, numa curta viagem de comboio de Lisboa ou do Porto.
Uma visita a Braga é uma experiência turística e cultural, assumindo um percurso civilizacional documentado desde a pré-história até aos tempos atuais, uma imersão na cultura do Minho, gravada no seu legado, nos grupos etnográficos, festas de aldeia, feiras e peregrinações, bem como no artesanato rico e diverso que lá encontramos.

Turismo religioso

Braga oferece visitas de beleza inegável, como o Santuário do Sameiro, o Bom Jesus e Falperra, locais imperdíveis a nível religioso e arquitetónico, envoltos de zonas verdes luxuriantes e paisagens paradisíacas. Mas não só... o legado dos romanos é outro dos pontos fortes de Braga, muitas vezes chamada de "Roma portuguesa".
Conhecida por fantásticas casas do século XVIII, jardins, parques naturais e zonas de lazer, a história de Braga pode ser vista em todos os seus monumentos, museus e igrejas. Na verdade, visitá-la é como viajar no tempo: uma cidade antiga de base religiosa e tradicional que se impõe com grande riqueza e majestosidade, e ao mesmo tempo, uma cidade de empreendedores e espírito jovem em setores fundamentais como a cultura, comércio, gastronomia, indústria e serviços.

As escadas do Bom Jesus

São mais de dois mil anos de história que encontramos no Bom Jesus, um ícone de Braga. O Santuário do Bom Jesus do Monte, também conhecido como Santuário do Bom Jesus de Braga, está situado na freguesia de Tenões. É um santuário dedicado ao Senhor Bom Jesus com um conjunto arquitetónico-paisagístico integrado por uma igreja, um escadório onde se desenvolve a Via Sacra, uma área de mata, alguns hotéis e um funicular.
Foi elevado a basílica-menor e a sua peculiar disposição serviu de inspiração para outras construções. Está classificado como Monumento Nacional e declarado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. É também em Braga que podemos encontrar a sede dos Beneditinos, o Mosteiro de Tibães.

Museu dos Biscainhos

O Museu dos Biscainhos fica dentro de um palácio que partilha o nome com a rua onde se situa. Os Biscainhos eram os pedreiros bascos que foram trazidos a Braga para trabalhar na nova torre gótica da catedral do século XVI na proximidade. Como todos viviam na mesma rua, esta tornou-se conhecida como a Rua dos Biscainhos.
O palácio foi originalmente construído no século XVI, mas muitas das características arquitetónicas e decorativas foram acrescentadas no século XVIII pela família que queria mostrar a riqueza que tinha acumulado nas plantações de café e tabaco no Brasil. As visitas ao museu são guiadas, apesar de haver informação sobre os móveis e características à entrada de cada sala. Lá fora, os jardins impressionam.

Artes decorativas e azulejos

O Museu Nogueira da Silva era a antiga residência de António Augusto Nogueira da Silva, o homem responsável por criar a Casa da Sorte, a lotaria portuguesa, em 1933. Dentro, encontrarão uma arquitetura de interior modernista relativamente rara e uma coleção incrível de cerâmica, mobiliário, ornamentos e pinturas, bem como um jardim magnífico.
No Palácio do Raio, de meados do século XVIII, não há como não ficar impressionado com os azulejos azuis e exterior barroco e rococó. No interior, os painéis de azulejos pintados à mão revestem a escadaria e paredes bem como tetos pormenorizadamente decorados.

Festival romano

No mês de maio, Braga presta homenagem ao período em que Bracara Augusta era uma das principais cidades do Império Romano. Durante o festival, que dura seis dias, as ruas e praças do centro da cidade enchem-se de bancas a vender todos os tipos de produtos, artes, bebidas e comida.
Todas as praças principais têm um programa de entretenimento com concertos, produtos de teatro e jogos. Numa atmosfera festiva, os figurinos percorrem os ex-líbris de Braga e juntam-se para um enorme desfile numa das principais ruas de comércio. Também há visitas guiadas aos vários locais de legado romano pontilhados por toda a cidade.

Braga dos tempos modernos

Fora do turismo religioso, dos edifícios históricos, Braga foi considerada a terceira cidade de Portugal para viver, fazer negócios e visitar, segundo a consultora internacional Bloom Consulting, no ranking Portugal City Brand. Entre as atrações encontramos novos hotéis de luxo e opções mais económicas, o elevador movido a água mais antigo do mundo, uma atmosfera que atrai todos os gostos e idades.
Para os apaixonados pelas ciências e ideal para visitas em família, temos a Casa da Ciência de Braga, uma experiência didática e lúdica com um planetário, em colaboração com a Universidade do Minho e muito mais...

Braga verdejante

O Parque São João da Ponte é imperdível para uma boa caminhada. Localizado no final da Avenida da Liberdade, oferece a oportunidade de passear de barco no lago, fazer um piquenique, tomar um café e relaxar, durante o verão e a primavera.
Os Jardins de Santa Bárbara são também dos mais populares da cidade. E não é para menos: a multiplicidade de cores das flores, o cenário com um palácio antigo de pedra, que já foi o lar do Arcebispo. É uma visita icónica e que nos resguarda do bulício da cidade durante o dia. À noite, pode ser uma experiência extremamente romântica.

Sair ou ficar

Braga é também o ponto de partida perfeito para descobrir o Gerês, mais especificamente o Parque Nacional da Peneda-Gerês, na zona norte de Portugal e Galiza, o sítio perfeito para mergulhar na natureza rica e verdejante e na história celta da região. De volta a Braga, há muito por onde escolher. Entre mergulhar na história da cidade vivida nos seus monumentos e igrejas, entre o romano e o barroco, até a escolhas mais modernas, contemporâneas, jovens e cosmopolitas.
Entre visitas, há vários bares em Braga onde fazer uma pausa entre pontos turísticos, sítios simpáticos onde lanchar, os melhores restaurantes tradicionais com esplanada e até miradouros onde ver o por do sol.

Compras no centro da cidade

O centro de Braga é espaçoso e atrativo, com a sua Avenida da Liberdade profusamente florida. Uma das ruas de compras mais interessantes é a Rua do Souto, que se transforma na Rua Dom Diogo de Sousa após a Largo do Paço e termina no arco triunfal conhecido como Arco da Porta Nova. Há muitas lojas independentes para explorar nesta zona principal e ruas laterais circundantes.

Comer em Braga

Também em Braga, o bacalhau é uma das atrações principais, com o bacalhau cru como um dos pratos típicos da cidade. À sobremesa, os Sameirinhos são sempre uma escolha acertada – um doce conventual com amêndoas que seguramente faz as delícias de todos.
Para um café típico, este café semelhante ao A Brasileira em Lisboa, tem sido um ponto popular para locais de Braga desde que abriu em 1907. O proprietário original oferecia um café grátis a clientes que comprassem um quilo de café.

Hotéis em Braga

Depois de chegar, onde passar a noite em Braga? Tendo a oportunidade de ficar pela cidade, vale a pena experimentar um dos vários hotéis disponíveis, de opções de luxo com spa e piscina a alternativas mais em conta. Basta pesquisar em all.accor.com e encontrar os melhores hotéis no centro de Braga, os hotéis mais românticos, de 4 estrelas ou mais económicos.